Dia de Santo Alípio

Santo Alípio, o Estilita, nasceu em 522 em Adrianópolis, na Paflagónia (atual Turquia), e faleceu em 640, no mesmo local, com a idade de 118 anos.

Por Manuel Augusto 26/11/2019 - 06:35 hs

A sua mãe, que tinha ficado viúva ainda jovem, era cristã, e enviou Alípio para ser educado pelo bispo local, chamado Teodoro. Ela deu os seus bens aos pobres e tornou-se diaconisa, levando uma vida asceta junto à igreja local.

Desde jovem, Santo Alípio quis dedicar a vida a Deus e ansiava por uma vida solitária, mas o bispo Teodoro não lhe deu permissão. Numa ida à Constantinopla, acompanhando o bispo, Alípio teve uma visão com Santa Eufémia, que lhe pedia para regressar à Adrianópolis para fundar uma igreja em seu nome.

Com os contributos dos crentes, Alípio criou uma igreja em nome da santa mártir Eufémia, sobre o terreno de um antigo templo pagão dilapidado e infestado por demónios, segundo a crença popular.

Junto da igreja, a céu aberto, Alípio ergueu um pilar sobre um túmulo pagão. Foi neste pilar que Alípio permaneceu em pé por 53 anos, rezando e guiando espiritualmente as enchentes de fiéis que o procuravam. Segundo a lenda, os próprios demónios do cemitério pagão, que visitavam o santo à noite, se cansaram de o atacar com pedras e deixaram o local.

Ao notar que os pés já não aguentavam o peso do corpo, Alípio deitou-se de lado no pilar, em vez de descer. Assim permaneceu por mais 14 anos, em sacrifício, até à morte.

Junto ao pilar nasceram dois mosteiros, um para homens e outro para mulheres, que Alípio dirigiu até ao dia da sua morte. O seu corpo foi deixado a repousar na igreja de Santa Eufémia, a igreja que ele tinha construído.